Renascimento

*

Ainda, recentemente, fiz uma viagem ao interior da Irlanda e  Inglaterra, aonde tive a oportunidade de visitar antigos locais da cultura Celta e até mesmo, assentamentos de povos do período Neolítico, ou seja, datados entre 3000 a 3500 AC

Cidades como Silbury, Avebury e Glastonbury aonde,  supostamente, teria existido a mítica ilha de Avalon, além  toda região de Cornwall (Cornuália), têm ainda, fortes  vestígios da passagem do povo Celta e, conseqüentemente, de  toda a tradição ligada ao culto da Deusa, aos ritos druídicos  dedicados aos elementos da natureza e também, às lendas  relacionadas ao Ciclo Arthuriano, com todo seu simbologismo  mágico, como é encontrado nos relatos sobre o Santo Graal e  da espada Excalibur; Merlin e Morgana; Lancelot e Mordred,  e, naturalmente, sobre o próprio rei Arthur e sua rainha  Guinevere.

Os próprios ingleses, à despeito do seu apregoado ceticismo, consideram estes lugares como sendo os mais sagrados da Inglaterra, locais aonde as dimensões se tocam e os portais se abrem para que possamos fazer nossas conexões…

Lenda, fantasia, sonho, realidade quem pode garantir? Eu, da minha parte, acredito apenas no que vivo e experimento e que, de alguma forma, é comprovado pelos meus sentimentos. Quando esta combinação ocorre, tenho a experiência do insight, e sei que o que percebo é verdade e, portanto, posso sustentar minha opinião com confiança.

ricardo na pedra=)Pois bem, num destes dias, de olhos fechados, sentado e encostado numa pedra que com outras 18, forma um círculo perfeito ( Tregeseal Stone Circle) e que estão assim dispostas desde tempos imemoriais, escuto com clareza na minha mente: “Renascer é assumir uma nova perspectiva para a vida. É questionar o passado, as formas antigas de pensar, de sentir, de falar, atuar e reagir. É se perguntar: como posso ser diferente aqui? Como posso testar uma forma nova fazer? Há uma perspectiva diferente para entender esta situação? Este relacionamento terá uma chance, se rever minhas crenças, certezas e “verdades”? Como posso reagir de forma a criar união, entendimento e cooperação? Como posso ser mais flexível e fluir com a vida de uma forma mais leve e gentil sem que isto signifique me tornar indiferente, indolente e também sem alterar meus valores essenciais? Como posso permanecer aferrado aos modelos antigos se tudo muda, se modifica e se transforma, permanentemente? Não estou, de fato, defasado e desatualizado?”

Tive uma Mestra que afirmava que “O novo é o novo, e não guarda qualquer relação com o velho!” Após a minha experiência em Tregeseal, sinto que a frase da minha Mestra tem um novo e mais profundo significado para mim.

Renascer é dar uma chance para este Novo, e eu posso fazer isto a cada manhã, a cada dia, a cada momento. Basta permanecer alerta e atento, e antes de reagir automaticamente, dar uma pausa, respirar e fazer uma escolha diferente, nova. O processo é por Tentativa e Erro, até que se torne natural. É assim que me renovo, transformo, renasço e afasto a morte para longe de mim…

admin

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *